Antes de nascer (erupcionar), todo dente está incluso. O problema é quando o dente permanece incluso, o que comumente acontece com os terceiros molares (dentes do siso) ou com os caninos superiores, que ocupam o segundo lugar no ranking dos dentes mais afetados por esse problema. E quais os motivos que ocasionam a inclusão dentária? De modo geral, obstáculos mecânicos, patologias, má posição do dente, falta de espaço na arcada e doenças sistêmicas.

É comum que os sisos permaneçam inclusos, e esses dentes não fazem falta ao serem retirados. No entanto, quando isso acontece com os caninos, o diagnóstico precoce e o tratamento adequado são fundamentais para evitar prejuízos à estética e funcionalidade dos dentes.

Considerado um dos dentes mais importantes da nossa arcada dentária, o canino preocupa principalmente pela questão funcional ligada à mastigação. Por completarem a forma do arco dentário, determinando o contorno da boca, os caninos mantêm a harmonia e a simetria da relação oclusal, além de suportar os movimentos de lateralidade e a carga mastigatória, devido à anatomia da sua raiz.  Entretanto, segundo especialistas, eles apresentam o desenvolvimento e trajetória de erupção mais complexos que os demais dentes tanto que são frequentes, nos consultórios odontológicos, pacientes que apresentam a inclusão dos caninos, especialmente na região palatina, ou céu da boca.

(49) 9 8892.7493

(49) 3324.0900

Criado por agênciahoppa.com