- Aparelho autoligado não usa borrachinhas: No aparelho ortodôntico convencional, o fio metálico (arco ortodôntico) é preso aos braquetes por pequenas borrachinhas (ligaduras elásticas). Já no aparelho ortodôntico autoligado o fio é passado por uma canaleta e preso por pequenas tampinhas que já fazem parte de cada braquete, dispensando o uso de borrachinhas.

- O aparelho autoligado é  mais Higiênico: A vantagem nesse método é que a ausência de borrachinhas facilita a higienização bucal e o paciente não corre o risco de perder algumas delas durante o tratamento e acabar soltando parte do fio. A inexistência de borrachinhas também ajuda a evitar o acúmulo de resíduos alimentares, placa bacteriana e cáries.

 
- Tratamento mais rápido com aparelhos auto ligados: Existem estudos que comprovam que o tratamento ortodôntico com o sistema aparelho autoligado pode ser mais rápido. Essa vantagem se deve ao menor atrito entre braquetes e fio nesse modelo, o que faz com que a movimentação dentária seja mais rápida. As visitas ao consultório odontológico se tornam menos frequentes, pois não há a necessidade de muita manutenção, como a troca de borrachinhas (as borrachinhas perdem propriedade elástica e força com o tempo).

 
- O aparelho auto ligado é mais Confortável: Para o paciente, a maior liberdade na movimentação dos dentes com aparelhos ortodônticos autoligados significa conforto e menos episódios de dor durante o tratamento, porque o aparelho autoligado exerce força mais leve e gradativa do que com aparelhos ortodônticos convencionais. Esse modelo de aparelho também exige menos a necessidade de extrações dentárias para ser instalado.
 

- Indicações dos aparelhos auto ligados: O aparelho ortodôntico autoligado, tanto quanto o modelo convencional, pode ser indicado para diversos problemas ortodônticos. Mas ele tem uma ligeira vantagem em tratamentos que necessitem de expansão de arcada (abertura do sorriso). Casos onde o aparelho ortodôntico autoligado pode ser utilizado:

- Dentes desalinhados;
- Dente de leite retido (não cai e o permanente não nasce);
- Ausência de algum dente;
- Dentes que nascem no lugar errado (céu da boca, ao lado da língua, girados ou encavalados);
- Mordida aberta;
- Mordida cruzada (os dentes de cima ficam para dentro dos de baixo ao fechar a boca);
- Dificuldades na deglutição;
- Alterações ósseas (queixo muito para frente ou para trás);
- Respiração pela boca;
 

Não há restrição de idade para uso desta técnica.

(49) 9 8892.7493

(49) 3324.0900

Criado por agênciahoppa.com